Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/7441

Title: VARIAÇÃO NA PERCENTAGEM DE ESPERMATOZÓIDES COM FORMAS ANORMAIS EM RAÇAS DE TOUROS USADAS EM PORTUGAL E SUA VALORIZAÇÃO NA SELEÇÃO DE REPRODUTORES
Authors: Cargaleiro, Kataline
Romão, Ricardo
Rui, Martelo
Carolino, Nuno
Bettencourt, Elisa Maria Varela
Keywords: Touro
Exame andrológico
reprodução
espermatozóide
Portugal
Issue Date: 12-Sep-2012
Publisher: SPREGA Sociedade Portuguesa de Recursos Genéticos Animais
Citation: Cargaleiro et al., 2012
Abstract: A avaliação da percentagem de formas anormais de espermatozóides (spz) constitui um dos critérios possíveis de reprovação aquando da realização de exame andrológico a touros (Higdon III et al., 2000). Para a aprovação de um touro reprodutor, recomenda-se que as formas anormais sejam inferiores a 30%, pela influência que este parâmetro tem na fertilidade (Chenoweth et al.,1993, Amann et al., 2000, Thundathil et al., 1999). Estão descritas diferenças inter-raciais e entre grupos genéticos em vários parâmetros reprodutivos (Moraes et al. 1998) e, no caso específico das alterações morfológicas dos spz, sabe-se que, além do efeito ambiental, podem também estar associadas a efeitos genéticos (Chenoweth, 2005). Vários autores (citados por Silva et al., 2012) referem heritabilidades entre 0,23 e 0,33 para a presença de defeitos espermáticos. É pois importante ter em conta este parâmetro quer para a selecção de animais (pelo progresso genético que pode proporcionar) quer para a validação dos critérios de classificação de animais de raças distintas durante o exame andrológico. Neste trabalho avaliaram-se parâmetros microscópicos do sémen de 6 raças de touros utilizadas em Portugal, decorrentes da avaliação andrológica a 184 animais, em resposta à solicitação dos produtores. Os resultados revelam diferenças altamente significativas (p<0,01) entre raças no que se refere à percentagem de formas anormais de spz e este valor é influenciado também pela pontuação de condição corporal dos animais. Em relação aos outros parâmetros avaliados há também influência da raça nos valores de motilidade individual do sémen (p<0,05). Estes resultados demonstram que, nas raças de touros utilizadas em Portugal, existem variações altamente significativas na percentagem de spz com formas anormais e isto deverá ser acautelado na seleção dos reprodutores de cada raça. Seria importante dispor de informação mais alargada sobre estes valores, quer a nível nacional quer internacional, como forma de padronizar cada uma das raças em causa.
URI: http://hdl.handle.net/10174/7441
Type: lecture
Appears in Collections:ICAAM - Comunicações - Em Congressos Científicos Internacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
VARIAÇÃO NA PERCENTAGEM DE ESPERMATOZÓIDES COM FORMAS ANORMAIS EM.pdf29.19 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois