Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/29933

Title: Plantas Nativas na Cidade-Manual Técnico
Authors: Belo, Anabela
Pinto-Cruz, Carla
Meireles, Catarina
Castro, Conceição
Machado, Mariana
Simões, Paula
Matos, Rute
Keywords: Ecologia urbana
Plantas autóctones
Biodiversidade
Issue Date: 2020
Publisher: Universidade de Évora
Citation: Belo, A. F. D.; Pinto-Cruz, C.; Meireles, C.; Castro, C.; Machado, M.; Simões, P. & Matos R. (2020). Plantas Nativas na Cidade – Manual técnico. Universidade de Évora. Publicação Digital, disponível em https://www.med.uevora.pt/pt/documentos/ . ISBN 978-972-778-185-0
Abstract: Este manual foi elaborado no âmbito do projeto “Plantas Nativas na Cidade – Repensar os Espaços Verdes Urbanos”, financiado pelo Fundo Ambiental, e surge com o intuito de promover a biodiversidade e uma gestão mais eficiente e sustentável destes espaços. A lista de espécies nativas apresentadas, neste manual, não é de todo exaustiva nem reflete a abrangência de aplicação destas espécies, uma vez que nele estão incluídas apenas espécies plantadas nas áreas verdes requalificadas, no âmbito do referido projeto, na cidade de Évora. Cada espécie é ilustrada e acompanhada de uma descrição da sua ecologia, incluindo, quando aplicável, informação sobre interações especí-ficas entre a planta e alguns animais. Em cada ficha de espécie, são também indicados a época de floração, a tolerância a períodos de seca, a luminosidade preferida, a persistência das folhas, as dimensões médias, as técnicas de multiplicação e o seu valor estético para uso em áreas verdes. Os mapas de distribuição aqui apresentados são representações esquemáticas dos territórios que são mais propícios à utilização de uma dada espécie, porque correspondem, grosseiramente, à sua área nativa de distribuição. Foram elaborados com base nos conhecimentos próprios dos autores deste guia, nas áreas de distribuição presentes na plataforma Flora-On (http://www.flora-on.pt), na obra global da Flora de Portugal de Amaral Franco e em Bingre et al. (2007). O método de multiplicação indicado na ficha de espécie é o mais eficiente e simplificado e, em igualdade de circunstâncias, foi privilegiado sempre a sementeira, em detrimento da propagação vegetativa, por favorecer a diversidade genética.
URI: http://hdl.handle.net/10174/29933
Type: book
Appears in Collections:MED - Publicações - Livros

Files in This Item:

File Description SizeFormat
PLANTAS_NATIVAS_Manual Técnico-compressed.pdf4.69 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois