Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/10119

Title: EFICIÊNCIA DE ENGORDAS ALTERNATIVAS DE BOVINOS DE RAÇA ALENTEJANA E MERTOLENGA
Authors: Castro, José Lopes
Vilhena, Ana
Simões, Ana
Roquete, Carlos
Keywords: Bovinos carne
raças autóctones
engordas
Issue Date: 13-Sep-2012
Abstract: O produtor começa a ter dificuldades significativas na definição do tipo de engorda óptimo para a sua exploração e para o mercado que influencia a sua produção, denominadamente com as raças bovinas autóctones como por exemplo a Alentejana e a Mertolenga. O objectivo deste trabalho é avaliar a eficiência de 4 diferentes modalidades de engorda, tendo em conta os preços da alimentação e de venda em leilão, em duas épocas do ano. Após o desmame, foram constituídos 4 grupos com o seguinte maneio: o 1º grupo permaneceu no curral, durante o período de engorda; o 2º esteve em pastoreio até Julho sendo a fase final feita em curral; o 3º e 4º grupos ficaram em pastoreio até Outubro, e posteriormente foram para o curral. A diferença entre os últimos dois grupos foi a altura do desmame. Quando no curral foram alimentados com ração granulada e feno. No final da engorda foi possível verificar que os grupos 1 e 2 eram diferentes dos restantes grupos relativamente ao peso vivo. Quanto ao ganho médio diário, encontraram-se diferenças muito significativas (P<0,01)entre as raças, e entre os vários tipos de engorda (os grupos 3 e 4 são diferentes dos grupos 1 e 2, e o grupo 1 é diferente dos restantes, assim como o grupo 2). No caso das raças o ganho médio diário foi de 1,139 Kg nos Alentejanos e de 0,757 Kg nos Mertolengos. Relativamente aos tipos de engorda, houve um máximo de 1,453 Kg no grupo 1 (curral), e um mínimo de 0,656 Kg no grupo 3 (pastagem tardia e curral em Outubro). Em termos de eficiência alimentar, foram estudados o índice de conversão e uma aproximação à ingestão voluntária residual, tendo sido encontradas diferenças significativas apenas neste último indicador. Assim, os animais da raça Alentejana demonstraram ser mais eficientes (-0,10 UFV) do que estava previsto nas tabelas de necessidades alimentares do INRA (1988). Este ensaio também teve o objectivo de fazer a avaliação económica tendo havido ligeiro lucro nos grupos 1, 2 e 3 presentes quer no leilão em Outubro quer no leilão de Janeiro. O grupo 4 (desmame tardio), que só foi ao leilão de Janeiro, deu prejuízo.
URI: http://hdl.handle.net/10174/10119
Type: lecture
Appears in Collections:ICAAM - Comunicações - Em Congressos Científicos Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
EE.pdf1.93 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois