Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/8785

Title: ESTUDO CLÍNICO DERMATOLÓGICO DE CANÍDEOS COM SINTOMATOLOGIA COMPATÍVEL COM DERMATITE ALÉRGICA
Authors: Pereira, Luisa
Martins, Luís Miguel Lourenço
Alves, Inês
Semião-Santos, Saul
da Cruz Inácio, Filipe Fernando
Bento, Ofélia
Keywords: Alergologia
Dermatologia
Dermatite
Issue Date: 2013
Publisher: Hospital Veterinário Montenegro
Citation: Pereira, Luisa; Martins, Luís Miguel Lourenço; Alves, Inês; Semião-Santos, Saul; da Cruz Inácio, Filipe Fernando; Bento, Ofélia. ESTUDO CLÍNICO DERMATOLÓGICO DE CANÍDEOS COM SINTOMATOLOGIA COMPATÍVEL COM DERMATITE ALÉRGICA, Trabalho apresentado em IX Congresso do Hospital Veterinário Montenegro, In CD de atas do IX Congresso do Hospital Veterinário Montenegro, Santa Maria da Feira, 2013.
Abstract: A dermatite alérgica canina (DAc) é a afeção mais frequente em dermatologia veterinária. Observa-se elevada incidência da dermatite alérgica à picada de pulgas, verificando-se igualmente grande expressão da dermatite alérgica atópica e da dermatite alérgica alimentar. O diagnóstico diferencial baseia-se na história clínica do paciente, na sintomatologia observada e na exclusão de outras causas de dermatite. Os testes intradérmicos (TID), bem como a introdução de dieta de eliminação, ajudam a confirmar o diagnóstico. Neste estudo pretendeu-se caracterizar, para uma população canina, a história clínica e a respetiva sintomatologia de DAc, bem como, identificar possíveis correlações entre dados da sintomatologia clínica e os TID. Numa amostra constituída por 76 cães com sintomatologia compatível com DA, realizaram-se TID a 56 indivíduos. As fêmeas apresentaram maior frequência (54,5%), bem como os canídeos de raça predisposta (70,9%), e 77,8% tinham vivência indoor. Quanto aos sinais clínicos, o prurido, presente em 72,5% dos animais, iniciou-se em torno do ano de idade em 42,6 % dos indivíduos e em 90,7% antes dos 3 anos. Em 70% dos animais a lambedura dos membros foi a manifestação inicial. A dermatite surgiu associada a lesões primárias em 74,5% dos animais, restrita aos membros (29,4%) ou generalizada (27%). Em 44,4% observaram-se otites associadas e 31,5% apresentava perfil sintomatológico sazonal, A dermatite (55,6%), piodermatite (25,9%) e o autotraumatismo (25%), foram as manifestações mais evidentes no exame clínico. Após avaliação clínica, incluindo a realização dos TID, 80,4% da amostra foi considerada atópica, tendo 64,7% revelado positividade para alergénios de interior, 43,1% para alergénios de exterior e 28,6% para ambos. Em 37,5% dos cães registou-se positividade para alergénios alimentares. O estudo permitiu concluir que existe correlação entre diferentes parâmetros sintomatológicos e a positividade para algumas das fontes alergénicas testadas, bem como entre a sensibilização a alergénios e o início, a intensidade e a sazonalidade dos sinais clínicos no cão
URI: http://hdl.handle.net/10174/8785
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Comunicações - Em Congressos Científicos Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Resumo L Pereira et al 2013.docx24.13 kBMicrosoft Word XMLView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois