Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/8724

Title: Comparação de dois métodos de determinação da textura do solo: sedimentometria por raios X vs. método da pipeta.
Authors: Alexandre, Carlos
Marques da Silva, José Rafael
Ferreira, Alfredo Gonçalves
Issue Date: 2001
Publisher: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Citation: Alexandre, C., Marques da Silva, J. R. & Ferreira, A. G. 2001. Comparação de dois métodos de determinação da textura do solo: sedimentometria por raios X vs. método da pipeta. Revista de Ciências Agrárias, Vol. 24, 3-4: 73-81.
Abstract: A textura é uma das características mais importantes do solo, sendo a sua análise uma das mais frequentes apesar da morosidade do método padrão – a análise mecânica, que envolve a determinação das fracções de limo e de argila por sedimentação/pipetagem e da areia fina por sedimentação/decantação. Diversos métodos alternativos de determinação da granulometria de partículas submilimétricas, mais rápidos e detalhados, têm sido desenvolvidos e aplicados em diversas áreas da indústria. Alguns foram testados para a determinação granulométrica de sedimentos e argilas, mas é ainda muito reduzida a sua aplicaçãoaos solos. Neste artigo apresenta-se um método que permite efectuar a determinação da curva granulométrica das partículas <100 µm num aparelho de transmissão de raios X (Sedigraph) em substituição das fases de sedimentação/pipetagem e de sedimentação/decantação da análise mecânica, mantendo-se as restantes etapas do método padrão. As etapas substituídas envolvem um tempo de execução de cerca de 2 dias para um conjunto de 6-7 amostras, com o Sedigraph esse tempo é reduzido para cerca de 2 h. Para além da redução do tempo de análise, o Sedigraph permite ainda obter curvas granulométricas das partículas <100 µm com um detalhe impraticável pelo método de sedimentação/pipetagem e reduzir o erro das análises devidos ao operador. Neste artigoo método da análise granulométrica pelo Sedigraph é testado com o método padrão da análise mecânica, comparando os resultados da textura obtidos por ambos os métodos em amostras homogéneas de mais de 20 famílias de solos da classificação portuguesa. Dessa comparação destaca-se a tendência para uma ligeira redução do teor de areiafina e de um ligeiro aumento dos teores de limo e argila medidos pelo Sedigraph relativamente aos obtidos pelo método de sedimentação/pipetagem. Apresentam-se ainda rectas de regressão entre os valores de areia fina, limo e argila medidos pelos dois métodos, (todas com r 2 >0,9) e que permitem a conversão de valores entre ambos os métodos.
URI: http://hdl.handle.net/10174/8724
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Com Arbitragem Científica

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2001_Alexandre&al_RCA_24_3-4_073-081.pdf981.65 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois