Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/6397

Title: O Uso Sustentado do Solo
Authors: Carvalho, Mário
Editors: Banha, Asper
Keywords: Conservação do solo
Erosão
Matéria Orgânica
Issue Date: Nov-2012
Publisher: Câmara Municipal de Portel
Citation: Carvalho, M. (2012) O Uso Sustentado do Solo. Revista da Feira do Montado, XIII Feira do Montado, Portel: 14-17.
Abstract: A formação de solo é um processo muito lento, no qual estão envolvidos diversos factores, decisivos na quantidade e qualidade do solo formado. Entre estes factores temos a considerar o clima, a natureza da rocha mãe, a topografia, a actividade biológica e, naturalmente, a acção do homem. No território continental portugueses, a conjugação destes factores não é favorável à criação de solos férteis e profundos. A acção do clima faz-se sentir principalmente através da precipitação e temperatura, dado que a meteorização das rochas, que se realiza por processos físicos, químicos e biológicos, é acelerada se se conjugar a existência de humidade e temperatura. No entanto, excessos de humidade conduzem à lavagem dos nutrientes que se libertam das rochas, assim como aumentam o risco de erosão. No caso do clima Mediterrânico, a concentração das chuvas durante o Outono/Inverno acentua estes dois aspectos (em que a erosão é ainda potenciada pela natureza dobrada da maioria do território), assim com o Verão longo e seco reduz a taxa de formação do solo. Do ponto de vista litológico também não temos condições favoráveis. Cerca de três quartos do território são constituídos por rochas ígneas ou metamórficas ácidas, nas quais predominam o granito e o xisto, ou seja, rochas em que os minerais constituintes são pobres em cálcio e outros nutrientes importantes para o crescimento das plantas. Não é assim de admirar que em Portugal predominem os solos pouco fundos, com baixa reserva de nutrientes e ácidos (Tabela 1). Neste contexto a acção do homem é decisiva, pois dela dependem aspectos que se prendem com a correcção da fertilidade (particularmente a acidez), o controlo da erosão e o teor de matéria orgânica do solo.
URI: http://hdl.handle.net/10174/6397
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Sem Arbitragem Científica

Files in This Item:

File Description SizeFormat
O uso sustentado do solo em Portugal 2.docx15.02 MBMicrosoft Word XMLView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois