Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/5855

Title: Dinâmica foliar de nutrientes em Cistus salviifolius L. e sua influência nas características do solo
Other Titles: Nutrient cycling in the evergreen Cistus salviifolius L. and its influence on soil properties
Authors: Simões, M. Paula
Madeira, Manuel
Gazarini, Luiz
Issue Date: 2005
Publisher: Sociedade Portuguesa da Ciência do Solo
Citation: Simões MP, Madeira M, Gazarini L. 2005. Dinâmica foliar de nutrientes em Cistus salviifolius L. e sua influência nas características do solo. Revista de Ciências Agrárias 28: 282–294.
Abstract: Estudou-se a variação sazonal da biomassa foliar e a dinâmica foliar de N, P, K, Ca e Mg, numa comunidade arbustiva de Cistus salviifolius L., ao longo do ano de 1995. Avaliaram-se, ainda, os fluxos anuais de devolução de nutrientes ao solo, através da folhada e da precipitação, assim como o efeito dos arbustos nas características do solo. A biomassa foliar foi máxima (238 g m-2) no inverno. Durante a estação seca, porém, os valores foram apenas um terço do máximo. A massa anual das folhas da folhada atingiu 230 g m-2. A abscisão foliar foi máxima na primavera e início do verão (76% do total), em coincidência com o decréscimo observado na biomassa foliar. As máximas concentrações de N, P e K (respectivamente 18,1, 2,2 e 8,7 mg g-1) ocorreram nas folhas jovens completamente expandidas. Durante a maturação e a senescência, as concentrações desceram para cerca de metade a um terço. As taxas de translocação atingiram 72, 74 e 55%, respectivamente para o N, o P e o K. A variação da concentração foliar de Ca foi inversa: os valores mais baixos observaram-se nas folhas jovens (9,3 mg g-1), aumentando (14,9 mg g-1) na folhada. As quantidades de N, P, K, Ca e Mg devolvidas ao solo pela folhada atingiram, respectivamente 1,52, 0,12, 0,93, 3,87 e 0,70 g m-2 ano-1. A intercepção média da precipitação bruta pelo coberto do C. salviifolius foi de 45%. A solução do gotejo apresentou um ligeiro aumento do pH e enriquecimento de Ca, Mg, Na, K, P e Cl. No caso do N (nítrico e amoniacal), pelo contrário, determinou-se um empobrecimento, o que sugere a sua absorção por parte das copas. Os teores de humidade, da capacidade de retenção de água e de água utilizável, foram mais elevados no solo sob as copas do que no mesmo fora da influência destas. O teor de C e de N, assim como os de Ca, Mg e K de troca e de P e K extraíveis,apresentaram padrão semelhante. O efeito positivo dos arbustos sobre o solo, criando “ilhas de fertilidade”, sugere que a sua presença pode favorecer a recuperação do mesmo, criando condições potenciais para a regeneração de espécies mais exigentes.
URI: http://hdl.handle.net/10174/5855
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Com Arbitragem Científica
BIO - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Com Arbitragem Científica

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Simões et al 2005-RCA.pdf17.08 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois