Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/5828

Title: AS POLÍTICAS AMBIENTAIS E OS OBJECTIVOS DOS AGRICULTORES: O CASO DOS AGRICULTORES DO SUL DE PORTUGAL
Authors: Carvalho, Maria Leonor da Silva
Godinho, Maria de Lurdes Ferro
Keywords: Politicas Agro-Ambientais
Mediterrâneo
Erosão
Programação Multi-Critério
Risco
Issue Date: 2006
Publisher: Anais do XLIV Congresso da SOBER
Citation: Carvalho, M.L.S., M.L.F.Godinho, “As políticas ambientais e os objectivos dos agricultores: o caso dos agricultores do sul de Portugal”, Actas do XLIV Congresso da SOBER,Fortaleza, Brasil, 23-27/07/2006. ISBN - 859857101-6
Abstract: As decisões económicas e ambientais são particularmente difíceis na região Mediterrânica do sul de Portugal e requerem um conhecimento multidisciplinar. A aridez desta zona associada a solos pobres e delgados torna a actividade agrícola difícil e a produtividade das culturas muito incerta. A degradação e a erosão dos solos são um problema importante, conduzindo a uma crescente desertificação e despovoamento do território. A Comunidade Europeia introduziu um conjunto de medidas de politica agrícola, as medidas agro-ambientais, com os objectivos de manter um conjunto sistemas agrícolas tradicionais ameaçados de extinção, eliminar os efeitos negativos da agricultura sobre o ambiente e simultaneamente manter os rendimentos dos agricultores. No entanto, o sucesso destes esquemas depende não só das características das explorações agrícolas mas também das preferências do agricultor. Assim os agricultores, na sua tomada de decisão, têm em consideração vários objectivos em simultâneo. No caso dos agricultores da zona Mediterrânea, parecem ser particularmente importantes os objectivos de maximização do rendimento, de redução da variabilidade desse rendimento e de manutenção do nível de produtividade do solo. A metodologia multi-critério, em que são dados pesos relativos aos vários objectivos do agricultor, maximizar o rendimento e minimizar o risco e a erosão), simula com maior precisão as decisões reais dos agricultores se comparada com a metodologia em que é apenas maximizado o rendimento. Quando o fim das medidas agro-ambientais é simulado pode-se observar uma reconversão das culturas de sequeiro em pastagens naturais com um ligeiro aumento do encabeçamento pecuário e um ligeiro aumento do nível de erosão do solo. Contudo, o aumento da erosão seria maior se os efeitos do pisoteio dos animais no solo, isto é, se a degradação do solo provocada por elevados encabeçamentos, fossem contabilizados. As medidas agro-ambientais também parecem ser eficazes na manutenção de sistemas culturais tradicionais, baseados na produção extensiva de cereais e forragens de sequeiro, na manutenção de um rendimento agrícola sustentável e na adopção de tecnologias de conservação do solo.
URI: http://hdl.handle.net/10174/5828
ISBN: ISBN - 859857101-6
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Artigos em Livros de Actas/Proceedings
GES - Artigos em Livros de Actas/Proceedings
ECN - Artigos em Livros de Actas/Proceedings
CEFAGE - Artigos em Livros de Actas/Proceedings

Files in This Item:

File Description SizeFormat
erosão-06.pdf444.77 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois