Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/17158

Title: Influência da sensibilidade gustativa e de fatores psicossociais nas preferências alimentares e no desenvolvimento de obesidade infantil
Authors: Lamy, E
Espanca, Rosa
Rodrigues, L.
Costa, A
Antunes, C
Pomar, C
Pinheiro, C
Tavares, S
Keywords: sensorial
sensibilidade gustativa
alimentação
saudável
crianças
obesidade
Issue Date: 2-Oct-2015
Citation: Lamy, E., Espanca, R., Rodrigues, L., Costa, AR, Antunes, C, Pomar, C., Pinheiro, C., Tavares, S. Influência da sensibilidade gustativa e de fatores psicossociais nas preferências alimentares e no desenvolvimento de obesidade infantil. In: I Encontro Do Programa Regional Do Alentejo De Promoção Da Alimentação Saudável. “Alimentação e hábitos de vida: como implementar a mudança”. 16 de Outubro de 2015, Auditório da DGEstE- Évora
Abstract: A obesidade é um dos principais problemas de saúde dos países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento. Apesar do grande número de estudos, os fatores que conduzem ao desenvolvimento desta condição, e a forma como os mesmos interagem, não estão totalmente compreendidos. Um ponto comum aos indivíduos obesos é um consumo de energia superior ao dispêndio desta. Uma vez que a alimentação tem influência no desenvolvimento da obesidade, o conhecimento dos fatores que determinam as preferências alimentares, é valioso, permitindo intervenções no sentido da adoção de hábitos saudáveis. A literatura não apresenta consenso relativamente ao peso com que a perceção dos alimentos na cavidade oral afeta as preferências pelos mesmos, nem à relação que há (e se há) entre essa perceção oral e o desenvolvimento de obesidade. Por outro lado, nem todos os alimentos que são preferidos são, necessariamente, consumidos. Fatores sociais, educacionais e psicológicos poderão condicionar o consumo. Através de um projeto de cooperação entre a Administração Regional de Saúde do Alentejo (Programa Regional de Promoção da Alimentação Saudável e Agrupamento de Centros Saúde do Alentejo Central – UCC de Évora) e a Universidade de Évora, as crianças do 3º ano do 1º ciclo das escolas do ensino básico, do concelho de Évora, foram avaliadas para: 1) recolhas de dados antropométricos; 2) sensibilidade para os gostos doce e amargo; 3) preferências para alguns alimentos caracteristicamente doces ou amargos, frequentemente encontrados nas dietas infantis; 4) motivações (fatores psicológicos) para as escolhas alimentares. As avaliações antropométricas, bem como as recolhas de saliva e testes de sensibilidade gustativa, foram feitas a 386 crianças, de ambos os sexos, durante o período da manhã, entre as 9 e as 10h30m. As avaliações dos fatores psicológicos envolvidos nas preferências e escolhas alimentares foram feitas a uma sub-amostra, constituída por 67 crianças, através da constituição de focus groups. O objetivo foi aferir acerca da existência de diferenças entre crianças normoponderais e com excesso de peso (pré obesas e obesas), na sensibilidade gustativa e nas preferências alimentares e de que forma estes dois últimos parâmetros estão relacionados. Tendo em conta que fatores sociais e psicológicos, nomeadamente experiências, educação, ambiente familiar, entre outros, podem ajudar a explicar a existência de diferenças entre as preferências e o consumo final, foi ainda objetivo deste projeto conhecer as principais motivações das crianças para as escolhas alimentares, e se essas variam em função da condição corporal. Neste poster, apresentaremos os primeiros resultados deste estudo, de onde se destacam algumas diferenças nas preferências alimentares entre crianças normoponderais e crianças com excesso de peso. A sensibilidade gustativa parece ter menor influencia no desenvolvimento de obesidade infantil, do que inicialmente pensado. É possível que isso se deva a um efeito de diferentes níveis de atividade física, ou mesmo ao facto de, nesta faixa etária, as escolhas alimentares ainda dependerem muito das decisões de adultos. Os resultados obtidos, mostram a importância de aprofundar os estudos dos fatores que motivam as escolhas alimentares, em crianças, os quais deverão ter cariz multidisciplinar, reunindo conhecimentos de diferentes áreas.
URI: http://hdl.handle.net/10174/17158
Type: lecture
Appears in Collections:ICAAM - Comunicações - Em Congressos Científicos Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dia alimentacao saudavle_2015_POSTER.pdf2.61 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois