Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/15507

Title: Ecologia reprodutiva do tartaranhão-caçador (Circus pygargus L.) na Região de Évora
Authors: Claro, João Carlos de Mira Aniceto Ramalho
Advisors: Mira, António
Keywords: Fauna
Zoogeografia
Reprodução
Tartaranhão-caçador (Circus pygargus L.
Região de Évora (Portugal)
Issue Date: 2000
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: Introdução - O Tartaranhão-caçador Circus pygargus L. é uma das aves estepárias cujo efectivo populacional em Portugal apresenta um declínio, a partir da década de 70, devido à perda de habitat e à mecanização agrícola (Palma. 1985, Onofre & Rufino 1995). Com excepção da região de Castro Verde onde esta espécie tem merecido particular atenção por parte de alguns investigadores (e.g. Onofre 1994, Franco et al. 1996), é pouco conhecida a sua biologia reprodutiva em meio agrícola no nosso país. Em Espanha, um maior número de estudos têm incidido sobre a ecologia desta espécie nos agroecossistemas extensivos (e.g. Pérez-Chiscano & Femandéz-Cruz 1971, Arroyo 1995) e com particular incidência sobre o efeito da ceifa no sucesso reprodutivo (e.g. Castano & Guzmán 1993, Corbacho et al. 1995a e 1999). Numa época de profundas alterações da agricultura no país, em particular no Alentejo onde nidifica a maioria dos casais que ocorrem em Portugal (Onofre & Rufmo 1995), foi considerado oportuno 0 início de um estudo sobre uma população tão dependente das práticas culturais extensivas de sequeiro. A presente dissertação tem por principal objectivo o estudo preliminar da ecologia reprodutiva de uma população de Tartaranhão-caçador na região a sudeste de Évora, procurando interpretar qual a sua relação com algumas variáveis ambientais e com a actividade de ceifa. Disponibiliza-se assim informação básica sobre uma área desde há vários anos considerada importante para a avifauna, mas onde pouco ou quase nada tem sido investido no domínio da sua gestão ambiental. Recorde-se que as planícies de Évora, devido à sua riqueza em aves estepárias, estão referenciadas como biótopo n° 160 no Projecto Corine / Biótopos (SNPRCN 1991) e incluídas na listagem europeia de Important Bird Areas (Grimmett & Jones 1989, Heat & Evans 2000) mas foi "esquecida" a sua inclusão nas propostas do Estado português (e.g. ICN 1996) no âmbito da Rede Natura 2000 de criação de Sítios da Directiva Habitats, Reg. (CEE) 92/43, ou de Zonas de Protecção Especial da Directiva Aves, Reg. (CEE) 79/409. No primeiro capítulo salienta-se a importância dos campos cerealiferos para algumas espécies de aves que ocorrem nessas áreas com características de habitat pseudo-estepário, como sistema criado por intervenção humana e cuja perenidade em muito muito depende das futuras opções de política agrícola nacional e comunitária. Parece ser problemática a conservação destas espécies, que aparentemente obrigam à manutenção de um modelo de agricultura muitas vezes apontado como factor de degradação do solo e indutor de fenómenos de desertificação ou dependente de um contexto sócio-económico profundamente questionado nas últimas décadas, principalmente desde a adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia. Nos capítulos seguintes abordam-se metodologias de obtenção e análise de dados referentes à caracterização do habitat numa perspectiva de ecologia da paisagem, bem como dos parâmetros reprodutivos nos anos de 1997 e 1998. Para finalizar, esboçam-se as bases para uma estratégia de conservação integrada com a actividade agro-pastoril, no contexto da actual Politica Agrícola Comum. Ao longo deste trabalho, procurou-se na medida do possível responder a três questões: - Por que razão se observa uma grande concentração de ninhos em áreas restritas, ficando grandes espaços aparentemente idóneos para a nidificação mas sem ocupação? - Qual o real efeito da ceifa sobre o sucesso reprodutivo na população regional e de que forma podem ser meados os eventuais insucessos? - Que perspectivas se vislumbram para a continuidade da presença de uma população de Tartaranhão-caçador na região de Évora? A reduzida disponibilidade de tempo para a realização do trabalho de campo não permitiu uma recolha de dados de uma forma tão exaustiva e completa como seria desejável, mas apenas uma aferição da adequação de metodologias a um estudo neste domínio. A conservação desta população de Tartaranhão-caçador depende em muito do interesse dos agricultores, tendo-se constatado, no decorrer do trabalho de campo, que é habitual a maioria dos operadores das ceifeiras debulhadoras voluntariamente evitarem a destruição dos ninhos de Tartaranhão-caçador. Contudo, uma protecção mais efectiva dos ninhos pode passar por medidas compensatórias para os agricultores, caso seja considerado necessário retardar o início da ceifa em parcelas agrícolas com ninhos ou manter grandes superfícies com atrasos na ceifa ou sem pastoreio directo. O conhecimento necessário à correcta definição de uma estratégia de conservação desta espécie vai requerer vários anos, pelo que o presente trabalho constitui uma base geral para posteriores investigações. Os resultados apresentados não permitem a obtenção de conclusões, apenas a formulação de hipóteses explicativas sobre a selecção de habitat e sobre a eventual capacidade adaptativa desta espécie perante modificações mais ou menos profundas dos agroecossistemas regionais.
URI: http://hdl.handle.net/10174/15507
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
João Carlos de Mira Aniceto Ramalho Claro - Tese de Mestrado - 106 617.pdf32.16 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois