Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/13154

Title: Organização do comportamento social de um grupo de crianças em meio pré-escolar
Authors: Vieira, Maria da Conceição Bárbara Lopes de Carvalho
Advisors: Santos, António José Freitas dos
Keywords: Sociologia
Comportamento social
Crianças
Desenvolvimento da criança
Issue Date: 1998
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: Introdução - Vários estudos sobre o desenvolvimento da criança têm evidenciado a importância do grupo de pares como contexto de socialização, tendo as relações sociais que se estabelecem entre as crianças um papel determinante no seu desenvolvimento cognitivo, afectivo e social. Dentro de uma abordagem ecológica do ser humano, ou seja, admitindo a complexidade deste como um todo constituído por diversas componentes (biológica, cultural) e salientando as interacções dinâmicas que se estabelecem entre ele (ser humano) e o meio, o presente estudo visa analisar a organização do comportamento social de um grupo de crianças em meio pré-escolar. Para tal, propõe-se aplicar procedimentos etológicos ao estudo das relações interpessoais que se estabelecem no grupo de pares, baseados na observação directa em meio natural. No capítulo 1 procede-se a uma breve exposição do percurso histórico da Ecologia, desde as suas origens, passando pelo aparecimento do termo ecologia humana, até à visão actualmente aceite por muitos de que a Ecologia humana consiste no estudo interdisciplinar das interacções entre o Homem e o ambiente, apoiado numa metodologia sistémica. A perspectiva que a Ecologia humana defende relativamente ao conceito de ser humano é igualmente apresentada neste capítulo, no subcapítulo 1.2. No capítulo 2, seguindo uma lógica semelhante, procede-se a uma breve exposição do percurso histórico da Etologia, desde as suas origens até aos vários ramos que se desenvolveram, particularmente na segunda metade do nosso século, entre eles, a Etologia humana e a Etologia social, e a Etologia social da criança como um campo próprio da Etologia humana. Neste capítulo abordam-se também questões pertinentes como a afiliação, a dominância, a atenção e a competência social, fenómenos frequentemente estudados na área da Etologia social da criança. No capítulo 3 exprime-se uma reflexão teórica sobre uma relação existente entre a Ecologia e a Etologia, a qual numa primeira análise não será difícil de aceitar se se tiver presente que ambas são grandes sub-divisões da Biologia. Qualquer ser vivo enfrenta um conjunto de problemas ecológicos como a obtenção de alimentos, a minimização do impacto de factores ambientais desfavoráveis, a reprodução. Estes problemas constituem questões típicas da Ecologia, mas o modo como são solucionados põe em evidência a importância dos comportamentos específicos, os quais são simultaneamente resultado da evolução e elementos activos no próprio processo evolutivo. A Etologia, ao centrar-se no estudo do comportamento em meio natural, liga-se assim de um modo íntimo à Ecologia, união que se traduziu no desenvolvimento de uma área designada de Eco-etologia. No que respeita ao ser humano, as perspectivas ecológica e etológica aproximam-se cada vez mais, culminando numa visão não antropocêntrica do Homem, a qual não só permite um estudo mais objectivo deste, como se revela fundamental para a possibilidade de um futuro sustentável que todos desejamos. Por último , a Etologia, à semelhança de outras ciências, tem um contributo a dar na compreensão das interacções Homem-ambiente, revelando-se útil à Ecologia humana. No capítulo 4 expõe-se o objectivo geral do presente estudo, sendo descritas as questões de investigação no subcapítulo 4.1. No capítulo 5 procede-se à descrição da metodologia utilizada, fazendo referencia à amostra do estudo, ao ambiente e rotina do meio pré-escolar em questão, bem como ao método e aos instrumentos e procedimentos adoptados na observação e no registo de dados. No capítulo 6 descreve-se o tratamento estatístico efectuado e apresentam-se os resultados obtidos. Sempre que possível, recorreu-se ao uso de tabelas e gráficos com vista à compreensão e representação da organização do comportamento social do grupo de pares. No capítulo 7 discutem-se os resultados anteriormente apresentados, confrontando-os com resultados e conclusões apresentadas por outros autores. No capítulo 8 procede-se a uma breve reflexão final, constituindo esta a conclusão do presente trabalho.
URI: http://hdl.handle.net/10174/13154
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Maria da Conceição Bárbara Lopes de Carvalho Vieira - Tese de Mestrado - 90 599.pdf60.04 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois