Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/10598

Title: Efeitos da rega e do espaçamento nos perfis térmicos do solo e do ar em olivais regados
Authors: Andrade, José
Santos, Francisco
Correia, Manuela
Paço, Teresa
Keywords: olivais
temperatura do solo
Temperatura do ar
sombreamento
irrigação
Issue Date: 2013
Abstract: Ocorrem mudanças no clima da camada limite quando é introduzida uma cobertura vegetal em cima de solo nu, designadamente nos perfis térmicos do ar e do solo e os perfis de humidade do ar e do solo, assim como nas temperaturas à superfície deste. Por outro lado, as temperaturas do ar e do solo afetam o crescimento e desenvolvimento vegetal e a humidade do solo. Consequentemente, a temperatura do ar e/ou do solo constituem parâmetros básicos de inúmeros modelos de crescimento e desenvolvimento das culturas, bem como os relativos a processos físicos, químicos e biológicos que ocorrem tanto no solo como na camada limite acima dele (por exemplo, a mineralização do solo, evaporação, a transpiração, ...) . O objetivo deste trabalho foi avaliar (a) o comportamento térmico do solo em dois olivais ( Olea europaea sp. europaea ), ambos cultivados em Luvissolos e sujeitos a irrigação por gotejamento , mas com diferentes espaçamentos entre as árvores , e (b) o perfil térmico do ar sobre linhas do pomar. As experiências foram realizadas entre abril e junho de 2012 no Sul de Portugal . As temperaturas do ar e do solo foram medidas com termopares. Na superfície do solo e na parte superior das oliveiras as temperaturas foram também medidas com termómetros de infravermelhos. A introdução dos dois pomares mudou o campo da temperatura da superfície do solo, assim como os perfis térmicos do ar e do solo, seja numa base diária, seja numa base horária. Além disso, o espaçamento e a irrigação afetaram tanto o comportamento térmico do solo como os perfis térmicos de ar. A irrigação reduziu as temperaturas médias diárias e horárias da superfície do solo, assim como as amplitudes térmicas diárias de ambos os perfis. Diferenças também foram encontrados na profundidade de amortecimento da onda térmica estimadas para os perfis mais secos e para os mais húmidos. No entanto , a influência de sombreamento sobrepõe-se à da irrigação . Os gradientes térmicos na superfície do solo e entre a superfície do solo e a parte superior das árvores também foram diferentes nos dois pomares. Também foi discutido o uso de temperaturas da superfície do solo em modelos projetados para estimar a evaporação do solo e transpiração de olivais.
URI: http://hdl.handle.net/10174/10598
Type: lecture
Appears in Collections:ICAAM - Comunicações - Em Congressos Científicos Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Resumo - Workshop Olival 2013.pdf8.97 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois