Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/10101

Title: O repertório de alergénios das gramíneas Dactylis glomerata e Phleum pratense para o cão – Possível chave para uma mais efetiva imunoterapia específica?
Authors: Martins, Luís
Marques, Andreia
Pereira, Luísa
Semião-Santos, Saul
Malaman, Maria
Bento, Ofélia
Editors: Karla, Arruda
Keywords: Alergia
Atopia
IgE
Dermatite
Imunoterapia
Alergénios
Gramíneas
Issue Date: 2-Dec-2013
Publisher: Brazilian Journal of Allergy and Immunology
Citation: O repertório de alergénios das gramíneas Dactylis glomerata e Phleum pratense para o cão – possível chave para uma mais efetiva imunoterapia específica? Martins L, Marques AG, Pereira LD, Semião-Santos SJ, Malaman MF, Bento O. Braz J Allergy Immunol, 1(2):103.
Abstract: Objetivo: Identificação dos repertórios alergénicos para as gramíneas Dactylis glomerata (Dac g) e Phleum pratense (Phl p) de forma a racionalizar o pool de alergénios para imunoterapia específica. Métodos: Da consulta externa de alergia do Hospital Veterinário da Universidade de Évora selecionaram-se 14 cães alérgicos a gramíneas, com sintomatologia eminentemente sazonal e sensibilização à Dac g (p=0,007), por testes intradérmicos (Bial Aristegi, Bilbao, Espanha) e doseamento de IgE específicas (Univet, Barcelona, Espanha). Preparam-se os extratos solúveis de Dac g e de Phl p (Allergon, Angelholm, Suécia) em água bi-destilada. A separação proteica foi realizada por isoeletrofocalização (IEF) em gradiente de pH 3-10 e por SDS PAGE a 12%, uni- (1D) e bidimensional (2D). As proteínas separadas foram transferidas para membranas de PVDF, sobre as quais se realizaram os imunoblots, tendo as IgE específicas séricas sido reveladas por anti-IgE canina policlonal, conjugada com peroxidade, e monoclonal, conjugada com biotina. Resultados: Da IEF identificaram-se 17 bandas alergénicas de Dac g (pI 3,7-9,9), 10 das quais com reconhecimento major, e 18 de Phl p (pI 4-9,8), 7 das quais major. Da SDS PAGE 1D identificaram-se 11 alergénios de Dac g (PM 10,5-110 kDa), 6 dos quais major, e 6 de Phl (PM 11,5-136 kDa), 3 dos quais major. A maioria dos indivíduos apresentou espetrotipos complexos. Da SDS PAGE 2D identificaram-se 13 regiões/spots alergénicas de Dac g (pI 3,9-7,9 e PM 7-112 kDa) e 27 de Phl p (pI 3,9-9,7 e PM 9-85 kDa). Conclusões: Observaram-se várias analogias com os alergogramas humanos, com diferentes taxas de reconhecimento dos prováveis alergénios comuns. Após imunoterapia clinicamente positiva um indivíduo apresentou importantes variações no espetrotipo, ainda que praticamente sem variação do número de alergénios reconhecidos, o que sugere ausência de correlação absoluta entre sensibilização e alergia, com dessensibilização e ganho de novas sensibilizações.
URI: http://hdl.handle.net/10174/10101
ISSN: 2318-5015
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Artigos em Livros de Actas/Proceedings

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Congresso Belem 2013 - Publicação.JPG1.96 MBJPEGView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois