Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/30072

Title: Importunus: estudos de caracterização do assédio no trabalho em professores do ensino pré-escolar ao ensino superior
Authors: Portelada, António Fernando Saldanha
Advisors: Candeias, Adelinda Maria Araújo
Keywords: Assédio no trabalho
Stress
Burnout
Bem-estar psicológico
Professores
Harassment at work
Stress
Burnout
Psychological well-being
Teachers
Issue Date: 22-May-2020
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: O assédio no trabalho é caracterizado pela repetição de condutas de agressão efetuadas por uma ou mais pessoas que se encontram numa situação de poder face à vítima. Este fenómeno encontra-se ainda pouco estudado nos profissionais de educação, neste sentido, considera-se pertinente o seu estudo, no sentido de identificar os efeitos nocivos no trabalhador a nível psicológico, psicossomático e comportamental, que afetam o desempenho profissional. O presente estudo de investigação tem como objetivo avaliar e caraterizar este fenómeno na população de professores portugueses e as consequências que dele advém. O estudo foi realizado através de um questionário em formato digital composto por uma componente sociodemográfica e por quatro escalas: Leymann Inventory of Psychological Terrorization (LIPT-60), Questionário Vulnerabilidade ao Stress (QVS23), Maslach Burnout Inventory (MBI), e a Escala de Medida de Manifestação de Bem-Estar Psicológico (EMMBEP). O questionário foi divulgado eletronicamente por todos os professores que exercem funções na docência do ensino pré-escolar ao ensino universitário a nível nacional. A amostra final obtida é composta por 2003 professores. Nos resultados obtidos, foi observado que 22,5% da amostra reconheceu ser vítima de assédio no trabalho. As condutas de agressão mais verificadas caraterizam-se como bloqueios à comunicação, difamação e desprestígio laboral. No que concerne à relação do assédio trabalho com o stress, verificou-se que quanto menor a vulnerabilidade ao stress menor o assédio no trabalho. Ao nível do burnout laboral, verificou-se que os fatores exaustão e despersonalização são mais elevados nos professores com um índice mais alto de assédio. Relativamente ao bem-estar, observou se que a presença de assédio no trabalho afeta negativamente o bem-estar psicológico das vítimas. O conhecimento deste fenómeno é fulcral, no sentido de evitar estas condutas nos professores, levando a que o local de trabalho seja um espaço caracterizado pelo respeito e colaboração; IMPORTUNUS: Studies of Characterization of Harassment at Work in Teachers from Preschool to Higher Education. ABSTRACT: Harassment at work is characterized by the repetition of conduct of aggression by one or more persons in a situation of power towards the victim. This phenomenon is still poorly studied in education professionals, in this sense, its study is considered pertinent, in order to identify the harmful effects on the worker at the psychological, psychosomatic and behavioural level, which affect professional performance. This research study aims to evaluate and characterize this phenomenon in the Portuguese teacher population and its consequences. The study was applied through a digital questionnaire consisting of a sociodemographic component and four scales: Leymann Inventory of Psychological Terrorization (LIPT-60), Questionário Vulnerabilidade ao Stress (QVS23), Maslach Burnout Inventory (MBI), and the scale of Medida de Manifestação de Bem-Estar Psicológico (EMMBEP). The questionnaire was published electronically and made available to all teachers who work in schools from preschool to higher education. The final sample obtained consists of 2003 teachers. In the results obtained, it was observed that 22.5% of the sample recognized being a victim of harassment at work. The most verified behaviours of aggression are characterized as communication blockage, defamation and being discredited at work. Regarding the relationship between work harassment and stress, it was found that the lower the stress vulnerability, the lower the level of harassment at work. At burnout level, exhaustion and depersonalization factors were found to be higher in teachers with a higher rate of harassment. Regarding well-being, it was observed that he presence of work harassment negatively affects the psychological well-being of victims. Knowledge of this phenomenon is essential in order to prevent such conduct in teachers, promoting respect and collaboration in the workplace.
URI: http://hdl.handle.net/10174/30072
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Doutoramento-Ciencias_da_Educacao-Antonio_Fernando_Saldanha_Portelada.pdf5.76 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois