Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/15851

Title: A ecologia trófica do Bufo-real (Bubo bubo) e as implicações conservacionistas em ecossistemas mediterrânicos
Authors: Lourenço, Rui Nascimento Fazenda
Advisors: Rabaça, João E.
Keywords: Biologia da conservação
Bufo-real
Bubo bubo
Ecossistemas mediterrânicos
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: O Bufo-real (Bubo bubo) e um dos principais predadores de topo na Península Ibérica e uma espécie classificada como Vulnerável em Portugal (ICN in press). A conservação desta ave em ecossistemas mediterrânicos depende da existência de conhecimento de base sobre a sua biologia, nomeadamente a ecologia trófica. A predação, sobretudo por espécies de topo, e um mecanismo fundamental do funcionamento dos ecossistemas. Os objetivos deste estudo são (1) conhecer as estratégias alimentares do Bufo-real na Península ibérica e (2) analisar as consequências da sua dieta no Sul de Portugal em termos de conservação. O estudo desenrolou-se no Sul de Portugal, mais especificamente nas áreas do Parque Natural da Serra de São Mamede, Bacia Media do Guadiana, Serra de Monfurado e Nordeste Algarvio. Os casais de Bufo-real foram detetados com recurso a escuta de vocalizações espontâneas e reprodução de vocalizações conspecíficas. As amostras de restos alimentares foram recolhidas nos ninhos e poisos utilizados pelas aves. A identificação das presas foi realizada com o apoio de coleções de referência e chaves específicas, tendo sido calculados: a frequência na dieta e o contributo em termos de biomassa. As estratégias alimentares na Península Ibérica foram estudadas utilizando os dados obtidos para Portugal e os resultados publicados relativos a diversas regiões de Espanha, com recurso a uma análise de componentes principais (PCA). A relação entre as frequências das presas foi analisada recorrendo à correlação de Spearman. Os principais resultados obtidos apontam para a existência de três estratégias alimentares na Península Ibérica: dietas baseadas em lagomorfos; dietas baseadas em roedores; e dietas com maior diversidade mas cuja presa principal são os lagomorfos. No Sul de Portugal, os lagomorfos são as presas principais, sobretudo o coelho. Alguns casais alimentam-se sobretudo de lagomorfos, enquanto outros apresentam dietas mais diversificadas, embora os coelhos e lebres sejam a base alimentar. As aves de medio porte, os ouriços e os roedores são as presas complementares mais comuns. O Bufo-real depende dos lagomorfos pelo que e essencial a manutenção da disponibilidade destas presas, fundamentais a diversos predadores ibéricos. O efeito regulador do Bufo-real e mal conhecido, sendo importante estudar as interações com as suas presas, a maioria espécies cinegéticas, mas também meso-predadores ou espécies de importância conservacionista. A conservação desta espécie pode passar, em grande medida, por uma correta gestão dos habitats incluídos no território dos casais, de modo a permitir uma maior disponibilidade de presas. ***/Abstract - The food habits of the Eagle Owl Bubo bubo and the conservation implications in mediterranean ecosystems The Eagle Owl (Bubo bubo) is one of the main top predators living in the Iberian Peninsula and a species considered vulnerable in Portugal (ICN in press). The conservation of this owl in mediterranean ecosystems depends upon knowing its life history, namelly the food habits, once large predators have an active role in food chains. The aims of this study consist in understanding feeding strategies of Iberian Eagle Owls and analyzing diet consequences on conservation in Southem Portugal. The study was conducted in Southem Portugal, in the Serra de São Mamede Natural Park, the Mid Guadiana River Basin and Monfurado (Central Alentejo), and the North-eastem Algarve. Eagle Owl pairs were detected by spontaneous calls and response to playback of conspecific calls. Feeding remains were collected in nests and perches and identified using reference collections and specific studies. Frequency in the diet and biomass contribution was calculated for each prey. Feeding strategies were studied based on our data for Portugal and published results for Spanish regions, using a Principal Components Analysis (PCA). Relations between prey frequencies were analysed using Speam1an's correlation. The results highlight the existence of three feeding strategies in the Iberian Peninsula: diets based on Iagomorphs; diets based on rodents; and diversified diets where Iagomorphs are important preys. in Southem Portugal, Iagomorphs are the most important preys and rabbits above all. Some pairs feed mainly on Iagomorphs while others have diversified diets, based on rabbits and hares. Medium sized birds, hedgehogs and rodents are the most common complementary preys. The Eagle Owl is dependent of Iagomorphs in Iberian mediterranean ecosystems, reason why is essential maintaining the availability of these preys, also fundamental for many predators. The regulation effect of the Eagle Owl on its preys has been poorly studied, although this owl feeds mainly on game species, but also on meso-predators and species of conservation concem. The conservation of this predator seems to be dependent on a correct management of the habitats included in the territory of each pair, in order to achieve good prey availability.
URI: http://hdl.handle.net/10174/15851
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Rui Nascimento Fazenda Lourenço - Tese de Mestrado - 157 688.pdf4.28 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois