Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/14941

Title: As migrações europeias: o exemplo do povoamento açoriano do Alentejo em finais do século XVIII
Authors: Graça, Rui
Advisors: Fonseca, Helder Adegar
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: Durante o reinado de D. Maria I num curto período de tempo, entre os anos de 1786 e 1787, mais de dois mil açorianos dirigem-se para o Alentejo com o intuito de o povoarem e de o transformarem economicamente. Não se afastando aparentemente de outros modelos das migrações europeias setecentistas, este é um processo que poderá abrir um novo paradigma na história das migrações no velho continente. Com visíveis influências do Mercantilismo e do Fisiocratismo o processo muito deveu à visão de um homem, Diogo Inácio de Pina Manique. É nele e na Intendência-Geral de Polícia que estavam centralizadas as competências para conseguir operacionalizar o processo. Planificado com rigor a nível de logística, de integração e de ocupação e extremamente centralizado e dotado de meios financeiros, o povoamento contou com o apoio das estruturas locais da Intendência-Geral de Polícia e de alguns membros influentes da estrutura militar e da corte. Constituindo um processo migratório com alguma especificidade é difícil encerrá-lo num conceito muito restrito, seja ele de migração interna, de migração de retorno ou de migração inversa. Trata-se aqui de um povoamento ou colonização inversa, algo muito inverosímil, mas que existe num país que daí a vinte anos veria uma colónia transformar-se em centro do Império. A presente dissertação incide na descrição, análise e comparação anacrónica e diacrónica do supracitado processo, para que se possa entende-lo na perspectiva proposta: ABSTRACT: During the reign of Mary I for a short period of time, between the years of 1786 and 1787, more than two thousand Azoreans were going to the Alentejo to settle it and transform it economically. Apparently not unusual among seventeenth century European migrations, this is a process that can create a new paradigm in the history of migrations in the old continent. With clear influences from such doctrines as mercantilism or fisiocratism the process owes much to the vision of a man, Diogo Inácio de Pina Manique. It’s in him and in the Intendência-Geral de Polícia that are centralized the competences to operationalize this process. Planned thoroughly at the level of logistics, of integration and occupation it is extremely centralized and endowed with financial means, the settlement has the support of the local structures of the Intendência-Geral de Polícia and of some members of the military and of the cohort. Constituting a migration process with some specificity it is hard to enclosure it in a strict concept, be it an internal migration, a return migration or a reverse migration. It happens to be a reverse settlement or a reverse colonization, something very unusual but that exists in a country that in twenty years time would see a colony transform itself in the centre of the empire. This dissertation centres its core in the description, analysis and anachronistic and diachronic comparison of the aforementioned process, so we can perceive it in the proposed perspective.
URI: http://hdl.handle.net/10174/14941
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
As Migrações Europeias O Exemplo do Povoamento Açoriano do Alentejo em finais do século XVIII.pdf56.17 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois