Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/2193

Title: Sementeira directa como sistema de mobilização de conservação do solo (II)
Authors: Barros, José
Basch, G.
Carvalho, Mário
Keywords: Agricultura de conservação, sementeira directa
Issue Date: May-2002
Publisher: TB CONSEIL
Abstract: Sementeira directa não é apenas semear directamente em solo não mobilizado, mas é uma tecnologia cultural que obriga a uma análise e observação profundas do conjunto dos factores condicionantes da produção vegetal. Observação das condições do solo A adopção da sementeira directa deve ser precedida da observação das condições do solo, devendo dar-se muita atenção a problemas de compactação que possam existir no perfil do solo, particularmente nos primeiros 30 a 40 cm, e à regularidade da superfície do terreno. Para se verificar se existe ou não compactação basta abrir perfis do solo e observar o crescimento das raízes da cultura anterior e/ou das infestantes. Se se verificar existir um crescimento radical vigoroso, em que as raízes crescem de forma mais ou menos rectilínea ao longo do perfil, então o solo está em condições de entrar directamente em sementeira directa. Se se observar alguma zona em que o crescimento radical é muito escasso ou até não existe, ou ainda, se torna muito tortuoso, então é de suspeitar de uma camada de solo compactada. Neste caso, recomenda-se que num primeiro ano, se proceda à descompactação dessa camada, recorrendo para o efeito a alfaias de mobilização vertical (Chisel, Subsolador, etc.) antes de se entrar definitivamente na sementeira directa. Não obstante os semeadores de sementeira directa disporem de órgãos individuais, por cada linha, de controlo de profundidade de sementeira, a sua capacidade para lidar com uma elevada irregularidade depende do tipo de semeador e para todos eles existem limites. Deste modo, a uniformidade da superfície do solo é fundamental na sementeira directa e deve ser analisada em função do semeador disponível, podendo no primeiro ano ser necessário proceder a uma mobilização superficial do solo, utilizando por exemplo, uma grade de discos e/ou um vibrocultor para regularizar a sua superfície antes de se iniciar o sistema de sementeira directa. Quer a compactação superficial do solo, quer a irregularidade da sua superfície é muito comum em folhas sujeitas a pastoreio quando o solo se encontra plástico.
URI: http://hdl.handle.net/10174/2193
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Sem Arbitragem Científica
FIT - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Sem Arbitragem Científica

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Legumes.docDocumento principal41.5 kBMicrosoft WordView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois