Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/11015

Title: Efeito da Variabilidade das Produções Vegetais na Produção Pecuária (Aplicação em Explorações Agro-Pecuárias do Alentejo Situações Actual e decorrente da Nova PAC )
Authors: Carvalho, Maria Leonor Pimenta Marques Verdete da Silva
Advisors: Pinheiro, António C.
Keywords: Produções vegetais
Produção pecuária
Agro-pecuárias
Alentejo
Issue Date: 1994
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: "Sem resumo feito pelo autor"; - A grande variabilidade inter e infra-anual das ocorrências dos fenómenos meteorológicos, em particular da precipitação, é a principal causa da variabilidade na produção de sequeiro do Alentejo, e, portanto, também da variabilidade do rendimento dos agricultores. A viabilidade económica da produção pecuária para carne, em sistema extensivo ou semi-extensivo, alternativa à tradição cerealífera do Alentejo, está dependente da disponibilidade de alimentos para o gado proveniente das pastagens e das forragens. A produção destas é sazonal, em especial em zonas de clima de características mediterrânicas como o Alentejo, apresentando ainda variabilidade de ano para ano. Com o objectivo de avaliar o efeito da variabilidade da produção das pastagens e das forragens no rendimento dos agricultores, identificar os ajustamentos a fazer na alimentação animal, através da utilização de alimentos conservados e de concentrados e determinar épocas de venda do produto animal/carne ajustadas àquela variabilidade, procurando a dimensão óptima e estável do rebanho, foram desenvolvidos modelos de programação matemática, aplicáveis aos sistemas culturais praticados em diferentes explorações agro-pecuárias do Alentejo. Na estrutura de cada um dos modelos foram incorporadas as interacções dos sistemas vegetais e animais e a variabilidade das produções das culturas. Cada modelo incorpora não só avaliação da precipitação e os seus efeitos na produção, mas também a aversão ao risco e a flexibilidade dos agricultores na tomada de decisões. A tomada de decisões sequencial foi analisada utilizando um modelo de progamação estocástica discreta. A transferência de todos os riscos considerados no conjunto das restrições para a função objectivo do modelo foi feita através da incorporação de uma estrututra MOTAD (minímização dos desvios absolutos totais). Esta estrutura capta os efeitos, no rendimento dos agricultores, do risco proveniente da variabilidade da produção das culturas de sequeiro, da variabilidade dos custos devida aos ajustamentos na alimentação animal e compra de concentrados, e, da variabilidade nas receitas devida aos ajustamentos nas alternativas de comercialização. Esta estrutura proporcionou a análise de planos de exploração óptimos para diferentes níveis de aversão ao risco. A análise dos planos óptimos para os diferentes níveis de aversão ao risco revelou que o decréscimo do rendimento esperado da exploração, à medida que aumenta a aversão ao risco, é tanto mais acentuado quanto maior a percentagem da área de sequeiro da exploração dedicada às culturas para venda. As culturas para grão - cereais, proteaginosas e oleaginosas, encontram-se associadas a altos níveis de risco, enquanto as produções intermédias são privilegiadas para baixos níveis de risco. O efectivo pecuário óptimo é definido pelo modelo, e está dependente das disponibilidades de alimentos produzidos, dos preços dos concentrados e das margens liquidas de cada uma das tecnologias de produção animal consideradas. Verificou-se que os encabeçamentos eram feitos para os estados de natureza favoráveis à produção de pastagens e de forragens. À medida que aumenta o grau de aversão ao risco, as actividades animais tornam-se mais intensivas, a fim de diminuir os desvios negativos do rendimento esperado. A aplicação das medidas da nova PAC e das projecções dos preços mundiais para o ano 2000 mostrou impactes extremamente negativos ao nível do rendimento das explorações analisadas. Este rendimento sofre reduções de mais de 50%, em todos os casos analisados, chegando a comprometera viabilidade futura das explorações. Ajustamentos na combinação das actividades agro-pecuárias apontam para uma redução das áreas afectas à produção de culturas para venda e consequente aumento da área forrageira, e ainda para uma diminuição nos níveis da densidade pecuária. Os preços relativos da carne de ovino/caprino versus carne de bovino favorecem a produção de bovinos em relação à de ovinos e/ou caprinos. Tendo-se alterado a relação preço da carne versus preço do concentrado devido às descidas do preço da carne, os encabeçamentos passam a ser feitos relativamente aos estados de natureza desfavoráveis à produção de pastagens e de forragens. Estes resultados sugerem que se encorage a investigação em torno de tecnologias de produção de custos mais baixos, da procura de novas actividades agrícolas para as áreas que têm sido ocupadas pelos cereais, do melhoramento da produtividade e maneio das pastagens e do melhoramento das tecnologias de produção pecuária no sentido de lhes aumentar as taxas de produtividade. Em aberto e como objecto de investigação fica também a possibilidade de viabilização das explorações agro-pecuárias através da aplicação das medidas de acompanhamento da nova PAC.
URI: http://hdl.handle.net/10174/11015
Type: doctoralThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Maria Leonor Pimenta Marques Verdete da Silva Carvalho - 80 039.pdf8.68 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois